» home » Artigos » Rompimento de relacionamento

Rompimento de relacionamento

É muito comum recebermos nos consultórios psicológicos homens e mulheres com dores profundas e, algumas vezes, avassaladoras quando do rompimento de um relacionamento afetivo.

fim de relacionamento

O rompimento da relação, muitas vezes, é sentido como um fracasso para o projeto “vida a dois”, gerando frustração dos sonhos, planos e expectativas colocados no relacionamento, além da dor que a ausência do outro pode causar.

É comum também as pessoas relatarem:

• Ausência de apetite.
• Aumento de apetite.
• Desânimo.
• Tristeza.
• Não querer sair de casa.
• Excesso de sono.
• Entre outros sintomas.

Estes aspectos são potencializados porque, segundo Paulo Gaudêncio, “um relacionamento, assim como, qualquer grupo humano ligado por um objetivo precisa ter sinergia.”

Se atrelarmos o conceito de Gaudêncio – sinergia (cooperação termo grego (synergía) ao conceito da desilusão (perda da esperança; descrença, sentimento de tristeza, frustração, desapontamento, decepção), perceberemos que quando são colocadas muitas expectativas no outro cria-se uma ilusão (engano dos sentidos ou da inteligência, errada interpretação de um fato ou de uma sensação, o que dura pouco, dolo, fraude, traição) e ao fazer isso desilude-se, e desiludir-se dói.

Então, a falta de sinergia se dá porque, desiludidos nas vontades e desejos, projeta-se para o outro uma responsabilidade muito grande, a responsabilidade pela felicidade e/ou sofrimento. No caso do sofrimento, passa-se a dizer/acreditar que sofre porque o outro causou a dor, quando na verdade não se assume a responsabilidade pela sua parte no insucesso da relação.

É muito importante que a pessoa ressignifique seus conceitos, entrando em contato consigo mesma. Ao fazer isso de maneira consciente, deixa de culpar o outro pelo seu sofrimento e assume a si como alguém que vive aquilo que quer e se permite.

Este é um processo extremamente subjetivo, e para muitos, complexo. Alguns fazem esse caminho sozinhos, outros precisam de ajuda profissional, mas o que é importante é que se faça, do contrário a pessoa ancora na dor e não consegue sair dela. Se for este o seu caso, procure por ajuda!

O Sapsip tem uma equipe altamente qualificada em São Paulo – Capital e Grande São Paulo que pode auxiliá-lo(a) neste processo.
Nos procure! Agende uma sessão no endereço mais próximo a você!

Até breve.

Bibliografia:
Minhas razões, tua razões, a origem do desamor. Paulo Gaudêncio. Editora Palavras e Gestos.

Sobre Obirici Santos

e-mail CRP 06/84629 Psicóloga formada pela UniFMU. MBA em Gestão de Pessoas pela Fundação Getúlio Vargas. Atendimentos em psicoterapia a adolescentes e adultos; avaliação psicológica, terapia de casal, orientação a pais, orientação vocacional e consultoria a empresas.